Quais são os meios de pagamento mais adequados para cada comércio?

Por Giovana Pignati | Editado por Claudio Yuge | 01 de Dezembro de 2022 às 21h30

clique para compartilhar

Link copiado!

Após a Black Friday, os lojistas já começam a se preparar para a temporada de Natal. A Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) projetou um crescimento de 2,1% nas vendas deste período em 2022 — um crescimento relevante ao considerar que o setor teve queda de consumo no último ano.

Para Patrícia Esteve, CCO da fintech Zoop, para que o varejo possa aproveitar a oportunidade do mercado, é importante que o consumidor tenha acesso aos meios de pagamento que preferir, proporcionando uma jornada de compra fluída, segura e satisfatória.

“Desta forma, preparar a empresa para receber o alto volume financeiro que será transacionado e fazer uso de uma boa plataforma de pagamentos, faz toda a diferença”, afirma. Antes de escolher entre as diversas opções de soluções de pagamento disponíveis, é preciso considerar alguns pontos que irão indicar a melhor alternativa para cada negócio.

Em primeiro lugar, é fundamental ter em mente o porte do negócio, seu fluxo de vendas e alinhar o tipo de ferramenta ao volume de transações, para evitar problemas no checkout. O Relatório de Tendências 2022 da Zoop revelou que 80% dos consumidores desistiram de uma compra ao não encontrarem o método de pagamento desejado.

Dessa maneira, o próximo passo é conhecer as principais diferenças entre os meios de pagamento e decidir qual é a solução mais interessante para o seu modelo de negócios e perfil de clientes.

Os meios de pagamentos mais adequados para cada comércio

Confira os principais métodos de pagamento disponíveis no mercado e suas particularidades, a seguir;

Pin Pad: É um aparelho eletrônico que realiza a leitura de cartões, seja de crédito, débito ou vales de alimentação e refeição. Visualmente, o Pin Pad pode ser confundido com uma maquininha de cartão, mas eles são diferentes. Ambos os dispositivos fazem a leitura de cartões, porém, o Pin Pad precisa estar conectado a um caixa para funcionar e garantir sua comunicação com os adquirentes ou subadquirentes utilizados pela empresa.

Segundo Esteve, as particularidades do dispositivo estão nas operações de pagamento serem realizadas via Transferência Eletrônica de Fundos (TEF), além de permitir a integração com sistemas ERP — softwares de gestão dos negócios, facilitando a gestão financeira.

Smart POS: É uma maquininha de cartão inteligente que utiliza a tecnologia Android. Uma das maiores vantagens desse equipamento é sua autonomia, visto que seu uso independe de conexão com celular, tablet ou outro dispositivo móvel.

Para a CCO da Zoop, o diferencial dessa maquininha é a sua tecnologia smart que permite baixar diversos aplicativos relacionados com a empresa, por exemplo, um que faça recarga de celular. “Essa é uma ótima maneira de agregar um serviço extra ao empreendimento, sem desviar do core business, e com isso, gerar uma nova fonte de receita”, afirma.

QR Code: Visando auxiliar e agilizar o processo de compra e venda no cotidiano, o QR Code consiste em um código de barras bidimensional facilmente capturado e lido pela maioria dos smartphones.

Pix: É a principal forma de pagamento nas pequenas e microempresas, principalmente por facilitar o processo de transação por smartphones de maneira rápida e segura. O Pix também dispõe de ferramentas como o Pix cobrança, que permite a cobrança de pagamentos com datas futuras.

Carteiras Digitais: A carteira digital faz parte do presente e do futuro dos meios de pagamento para o varejo. Com esse meio, os clientes podem realizar transações eletrônicas via aplicativo a partir do armazenamento de dados bancários em um ambiente seguro. Com o uso do crédito ou do saldo, é possível fazer compras de maneira segura, seja em ambiente online ou físico.