Startup brasileira é premiada entre os melhores projetos ambientais do mundo

Por Giovana Pignati | Editado por Claudio Yuge | 01 de Dezembro de 2022 às 22h30

clique para compartilhar

Link copiado!

Nesta quarta-feira (30), uma startup brasileira foi premiada na Energy Globe World Award, principal evento ambiental do mundo, realizado em Viena, na Áustria. A Eco Panplas levou o troféu na categoria “Água” ao apresentar os resultados positivos de seu sistema de reciclagem de embalagens plásticas contaminadas com óleo lubrificante.

Com mais de 180 países participantes e mais de 3 mil projetos inscritos, o prêmio visa apresentar soluções sustentáveis para o público global. No evento, a startup foi representada por Rodrigo Oliveira, presidente da Green Mining, parceira da Eco Panplas em projetos de logística reversa inteligente.

“Somos parceiros há muitos anos e tive o privilégio de representá-los nessa jornada. Hoje, o Brasil comemora e se orgulha de uma grande conquista e visibilidade extremamente positiva. Estamos avançando, cada vez, como um país pioneiro em ações e projetos sustentáveis”, afirma Oliveira.

Novo conceito de reciclagem evita o desperdício de água

O projeto premiado se trata de um novo conceito que a Eco Panplas trouxe para o processo de reciclagem de embalagens plásticas de óleo lubrificante. Estas são descontaminadas sem a utilização de água, sem geração de resíduos e com rastreabilidade — resultando em benefícios socioambientais de impacto para toda cadeia produtiva, sociedade e meio ambiente.

“Estamos apresentando ao mundo um novo conceito de reciclagem aliada a uma tecnologia e processo inovador que desenvolvemos, composto por equipamentos e processos patenteados. Já temos esse sucesso consolidado em uma operação para as embalagens de óleo lubrificante, na nossa planta produtiva em Hortolândia, sendo possível replicar para outros plásticos”, explica Felipe Cardoso, CEO da Eco Panplas.

A startup Green Mining e outros gerenciadores de resíduos fornecem o material enfardado para a Eco Panplas, para a produção da resina reciclada que confeccionará novas embalagens. O principal diferencial deste projeto está na recuperação do óleo residual das embalagens, que garante a qualidade para a fabricação de uma nova embalagem sem o uso do material virgem.

Segundo a Eco Panplas, a cada 10 milhões de embalagens de óleo lubrificante processados são recuperadas 500 toneladas de plástico reciclado e 17 mil litros de óleo.